sexta-feira, 27 de abril de 2007

Por Você... que me fez sorrir e me fez chorar.

 Sei que quando hoje eu me deitar, não será a mesma pessoa que aqui está a digitar. vai ser um alguém com o coração quente e coberto, ou com um novo buraco no peito.

 

Por Você

 

Por você, escrevi seu nome

Em tudo que vejo.

Tentando assim estar mais perto,

Já que não a tiro do meu pensamento.

 

Por você, fiz todas as pessoas

Terem seu rosto, o seu cabelo,

Mas nenhuma tem seu jeito

Nem as covinhas do seu sorriso.

 

Por você, fiz todos usarem seu perfume,

Tentando assim amenizar a falta

De não a ter ao meu lado,

Mas ninguém tem o calor do seu abraço.

 

Por você, fiz promessas

A um deus que só eu conheço,

Prometi que faria de tudo,

Para conhecer o sabor dos seus beijos.

E tudo que eu fiz, foi querendo fazer-te feliz.

 

Dediquei à semana e meu suor,

E cada dia do meu trabalho,

Para prender meus sentimentos

Tudo, por você.

 

Por você, escrevi cartas,

Poemas e declarações,

Compus canções,

Mas não obtive respostas.

 

Você me fez senti algo novo 

Em cada abraço um pedaço

Desse algo único você me presenteava.

E por você... eu re-nomeei

A segunda coisa que move o mundo.

 

Por você, daria meus sonhos

Sem saber ao menos

Se tenho alguma importância para você

Me entrego a tudo que amo...

Sabendo que posso sofrer

 

Posso ter tudo que quero.

Construo o meu futuro,

E conquisto meus desejos

Mas você é um presente

Que não posso me dar

Tive que esperar... e esperar...

 

E hoje, é por você que anseio encontrar

Rezando  para que esteja lá,

Te dizer tudo que eu sinto

Daria tudo para conhecer o sabor dos seus beijos.    

 

 

28 de abril de 2007, um sábado que demorou para chegar.