sábado, 2 de maio de 2009

O que tenho é a Saudade, e dela nada pode se fazer.


A saudade é palavra
que brota nos meus dias
palavra morta e sem vontade
que não busca nem sana
necessidade...

A saudade é ausência
e de ausências estou cheio.
Me preenchem de vazio,
Me fartam de receio.

A saudade substitui perenidade
Não tenho dor, amor ou felicidade,
Não tenho toque, beijo, 
verdade ou falsidade...
O que eu tenho é a saudade

e qual é a cor da saudade?
Todas as minhas memórias são manchas
Preto, branco e distancias.
Fogo fátuo, vento frio e reentrâncias.

O que eu tenho é a saudade
E dela não me desfaço,
São marcas dos que me esquecem,
Tesouros, sobras, daqueles
que nunca esqueço.


Está te sido uma palavra que se repete muito nos meus dias. digo a muitas pessoas, leio de muitas outras.
e ela vai perdendo o sentido, substitue presenças. atos.
ter saudade não é remédio, nem doença. dói, as vezes alegra. nos faz lembrar e sentir falta.
mas as coisas passam se modificam. só sobra lembranças e saudade. o resto vai se perdendo. e se perdendo... e se perdendo...